Bollards classificados para choques de 10 mph

A segurança no tráfego é uma preocupação constante em qualquer cidade. Aumentam os riscos para motoristas, pedestres e ciclistas, assim como para as estruturas urbanas, quando há excesso de velocidade ou veículos descontrolados. Nesse sentido, a instalação de bollards tem sido uma decisão estratégica adotada por muitas cidades para reduzir os riscos de acidentes e proteger a infraestrutura urbana. Agora, com a evolução da tecnologia, é possível contar com bollards que suportem impactos com classificação de até 10 mph.

Esses bollards são fabricados com materiais de alta resistência e possuem design específico para absorção de impacto, reduzindo os danos causados em possíveis acidentes. São considerados uma ferramenta essencial para a segurança do tráfego em áreas urbanas com grande fluxo de veículos e pedestres.

A classificação de choque é uma medida de segurança que avalia a capacidade de um objeto ou barreira de suportar impactos de veículos. Normalmente, a classificação de choque varia de 1 a 5, sendo que classificações maiores indicam maior resistência. No caso dos bollards classificados para choques de 10 mph, eles suportam um impacto equivalente ao de um veículo com velocidade de até 16 km/h.

Os bollards são instalados em pontos estratégicos, como nas esquinas, nas entradas de estacionamentos subterrâneos, em frente a edifícios públicos e no centro da pista para reduzir a velocidade dos veículos. São uma solução simples e eficaz para tornar as ruas mais seguras para todos os usuários.

Além disso, os bollards são projetados para resistir a intempéries, corrosão e vandalismo, garantindo a sua durabilidade e manutenção mínima. Eles podem ser personalizados para atender às necessidades específicas de cada área urbana, contribuindo para a sua harmonização com a paisagem local.

Em suma, a instalação de bollards classificados para choques de 10 mph é uma maneira eficaz de dar mais segurança às vias urbanas e prevenir acidentes. É um investimento valioso para reduzir os danos causados por acidentes, e garantir uma convivência mais segura e harmoniosa entre os diversos usuários das ruas.